quinta-feira, 23 de fevereiro de 2006

Lá fora ainda chove....

Lisboa acordou debaixo de chuva, uma chuva que me moeu a alma à mesma velocidade que caia, devagarinho, muito devagarinho... Manhã sinistra, em que despertei para a noite por volta das seis, atravessei um mar de carros em direcção da serra que me recebeu já com uma manhã fria e cheia de nevoeiro....
De regresso à cidade vagueei novamente num mar alto de carros luzes e buzinas, enchi o peito com a única golfada de ar que me restava e mergulhei em mais um dia nesta cidade que hoje se apresenta tristonha e sombria....



Lisboa amanheceu triste e só.... partilho o seu segredo.....
....no ouvido hoje fica Regina Spektor como companhia....

5 comentários:

Vodka e Valium 10 disse...

Acordei com o sol vejo agora a chuva; não subir serras nem vi nevoeiro, apenas o rio que passava, primeiro azul e depois cinzento.

Para me acompanhar, Nick Cave & The Bad Seeds - Let Love In [1994]

Rosa disse...

Venha de lá um sorriso de pinos, para acabar com essa depressão! :)

mariadarosa disse...

A cidade pode ser escura e cinzenta... mas sabe tão bem regressar, a zona onde vives é lindissima, conheço muito bem o Monte da Lua e a encosta em cima do mar que me faz lembrar a sardenha sem nunca lá ter estado.
Eu apesar de passar o dia no meio do cinzento sempre que regresso à aldeia fico com a sensação que entrei de férias .... Todos os Dias.

rspiff disse...

A chuva já não me deprime...pelo contrário...

Luís disse...

pois eu ontem acordei mas foi com um enorme nevão...:-) chuva foi depois durante todo o caminho. Eu gosto de chuva, dá-me vontade de me aninhar e proteger.