quarta-feira, 21 de junho de 2006

Queixas queixinhas, e caixotes....

Tenho andado a queixar-me imenso da vida, aliás queixamo-nos sempre da vida, a insatisfação [em alguns casos] move-nos para melhor.

Queixas do pai, que nos avariou a aparelhagem e diz que já estava assim, ou da mãe que não tem tempo para aquele colo , ou do cão que é chato e suja tudo, da patroa que além de bronca, tem uma voz irritante, o melhor amigo/a que começou a namorar e deixou de ter tempo para as nossas conversas noite fora, o colega de trabalho que é chato, e não deixa de embirrar só porque nós ainda estamos a respirar [Danielsan (A.Z.U.L) tinha prometido falar de ti, cá está], a aparelhagem nova que não funciona, a avó que se esquece de nos acordar, a irritação causada pela distância necessária de quem queremos por perto, o amigo genial que tem sempre os melhores projectos e o os planos mais talentosos do mundo quando estamos nos piores dias, as obras em casa que nem acabam, nem começam, a viagem que não vamos fazer este ano, enfim...tudo nos irrita, tudo serve de motivo....

Ora bem, estou cansada! não quero mais! chega de queixas!


Pois se a aparelhagem está avariada, e a culpa é do pai, ele mais tarde ou mais cedo vai ver o que eu e o pilar do portão, lhe fizemos à porta carrinha [para todos os efeitos também já estava], a mãe também tem direito a não querer dar colo e a querer o colo só para ela [egoista], o cão no fundo só quer atenção e se sujou a casa foi porque eu deixei a porta aberta [já não vai correr para o pinhal enquanto eu estiver a limpar o que ele sujou], a patroa é bronca problema o dela, e quanto à voz coitada, não deve ser fácil ouvir aquilo uma vida inteira [Xiba caramba!!*], o melhor amigo/a vai acabar por se cansar da namorada e ter saudades das nossas conversas noite fora [que má que eu sou], o colega que é insuportável, mas eventualmente irá de férias, [ou de baixa], a aparelhagem está avariada, vai ter de ser arranjadinha por mim... [talvez não] ou pelo técnico [talvez sim], a avó também tem direito a adormecer ou a embirrar de vez em quando [as discussões mantêm o normal funcionamento da casa], a distância necessária da pessoa que queremos por perto vai se encurtando, com vozes, sorrisos imaginados, bolas de neve, letras, e desenhos, pelo menos por agora, [a paciência é um dom, ai é é...], pelo amigo genial, estamos a fazer figas e figos e o que mais for preciso para que tudo corra bem, porque ele também já fez por nós [e a inveja é uma coisa muito feia, á pois é]!! enquanto não começam nem acabam as obras vamos tendo tempo para apreciar a decoração feita à base de caixas e caixotes que acabámos de inventar [talvez a moda pegue], e por fim....... Não fazemos a viagem mas pagamos o I.R.S, que também é bom….

*Frase reperida vezes e vezes sem conta pela bruxa da minha patroa. [sim apesar do espirito Zen ela tira-me do sério]

7 comentários:

Danielsan disse...

Se é xato coça! Este texto foi escrito durante o expediente. Achas isso bonito? ;p

Kiau Liang disse...

Ai vais de baixa vais!!....e que saudades vais ter de jogar street fighter, no trabalho....

trapezista disse...

...eu cá vou continuar a fazer queixinhas, caixotes de queixinhas....tu e esses teus óculos cor-de-rosa... :)

ps: pois sim...estava, estava...agora estou no intervalo....enquanto pões as leituras em dia e isso e isso! :)

Vodka e Valium 10 disse...

Quem me dera ser tão positivo em relação aos meus problemas como tu és. E eu não tenho que pagar o IRS.

Sophie disse...

Corajoso não é aquele que decide suicidar-se para mostrar que tem coragem, mas sim aquele que opta por viver e enfrentar todos esses obstáculos da vida!
Gostei de te ler.
Voltarei.
beijinhos,
Sophie

Kiau Liang disse...

trapezista: os meus óculos cor-de-rosa, sevem também para emprestar , podes continuar as queixinhas, e os caixotes que cá estaremos para lhes pintar uma côr mais bonita, como as dos teus desenhos...:)

Vodka e Valium 10: Hummm, acho que não me importava de perder umm bocabinho do positivismo se pagasse menos I.R.S...
É sempre fácil estar por fora...porque mesmo em mim, tento sempre sair, só para ver melhor...

Sophie: Quanto à suposta coragem, a minha mãe chama-lhe, irresponsabilidade...mas enfim, são pontos de vista, vou gostar de te ver por aqui....

23 Junho, 2006 18:16

Luís disse...

Está visto que os silêncios da D. Rosa aqui em casa têm de passar a ser mais apreciados e louvados...