quinta-feira, 22 de março de 2007

Timings....

Não sei porque fazes de conta que não é nada, e que posso esperar, porque mentes e inventas desculpas?, não entendo...
....era para ser para sempre, lembras-te? É suposto ser assim...

.....preciso, preciso mesmo de meia hora tua, só isso,.... meia hora....
tu evasivo respondes...."assim que eu puder"

....como se esta porra de meia hora nos teus 55 anos, em que podes mudar a vida dos outros, não fosse importante.... Pára, olha bem à volta, vê para lá do teu umbigo uma vez, nem que seja apenas meia hora....

5 comentários:

mariadarosa disse...

o tempo ....
a prespectiva do tempo
o tão pouco tempo para uns
é tanto tempo para outros

estou solidária contigo e esse amigo comum ... o tempo

Fëaraniâ disse...

Não sei se ajuda, mas, aceitar o que não se pode mudar... é um grande passo.

Nuno West disse...

Pequenas meias-horas tão longas...

Ana Rita disse...

... tranquilidade, muita tranquilidade ... e força! *

Kiau Liang disse...

E mais uma vez falhou...

Não entendo de todo...