sexta-feira, 10 de novembro de 2006

Que querias fazer....

Queria fazer um texto, que toda a gente lesse, e comentasse, que criasse pontes, e afastasse vazios, que comovesse, e mudasse ideais, que identificasse, que pudesse ser qualquer pessoa.

Um texto que não sendo banal, fosse comum, um texto simples, com a composição química da nitroglicerina, que não fosse de feito de sonhos, que fosse de ambição, que me contasse por dentro, que fosse apenas humano, assunto de café, ou cusquice das velhas do bairro.

Que libertasse odores, sabores, desejos, olhares, e toques, que mexesse cá por dentro, que despertasse emoções violentas. Que fosse paixão, e sexo, feito com a ternura e serenidade do amor.
Que fosse, mulher, mãe, homem, luta, sangue, terra, luz, vida e morte.
Que gritasse, que chorasse, que fosse amado, aplaudido e odiado no fim do seu propósito.
Mas, recordado.

11 comentários:

Andreia disse...

Ando procura desse texto à anos, e de ser eu no texto ... mas acho que é missão de uma vida* (:

Vodka e Valium 10 disse...

Como tudo na escrita, isso é relativo. Mas há-de haver um dia, quando mais velhos, nos aproximaremos. Mas nem por isso o conseguiremos alcançar.

kolm disse...

... que queria fazer?! humm. Ir de férias permanentes e só voltar quando faltasse dois dias para a reforma...(risos)!


beijo Enorme
As palavras perfeitas...

gnoveva disse...

viste o perfume, não viste?!

Kiau Liang disse...

andreia: Sim, uma missão em forma de texto, talvez alguém um dia escreva o meu texto....

Vv: Quem sabe...quem sabe...deposito alguma esperança nos texto de uns e de outros...

kolm: Apesar de tudo até gosto de estar por aqui, um dia decada vez....

gnoveva:Por acaso, não...mas li o livro, de qq das formas, tu gostas de andar sempre a encontrar pontes ente as coisas..

Fã do CSI...?? hi hi hi

Bom estares de volta...:))

gnoveva disse...

LOL

que engraçada essa analogia.
por acaso nunca vi um episódio do CSI. se calhar ia gostar.

fazer pontes é uma forma tácita de procurar a satisfação, embora seja terrível quando não se consegue chegar ao destino.

deve ser do nevoeiro. :P

Kiau Liang disse...

Não ias gostar, ias adorar...

Fica descansada, a maior parte das vezes ou acertas ou estás lá perto...

E sim, muita coisa hoje se vai justificar com o nevoeiro...

gnoveva disse...

se eu faço pontes, tu desconstróis-las. [isto diz-se assim?! hehehe]

que discursos sempre tão enigmáticos, fónix!

Kiau Liang disse...

Enigmático é a lingua portuguesa..he he he


O nevoeiro vai ser desculpa para acidentes de carro, encontros clandestinos, assalto sà luz do dia, coisas bastantes banais e pouco misteriosas...ou então podemos matar saudades de Londres..

gnoveva disse...

hummmpf..


ok, ok, leva lá a bicileta.

mariadarosa disse...

:)

todos os dias tens escrito uma linha :)